imprimir

Qual é a segurança do sangue?

Pacientes submetidos a transplante de órgãos, portadores de muitas outras doenças ou em terapia para o câncer dependem de transfusão de sangue para o seu tratamento. O sangue também é essencial para a sobrevida de recém-nascidos prematuros e de pessoas que sofreram grandes acidentes.

Para que o sangue esteja disponível para aqueles que necessitam, os indivíduos saudáveis devem criar o hábito de doar sangue e encorajar amigos e familiares saudáveis a praticarem o mesmo ato.

Quando uma transfusão de sangue pode ser necessária?

Você pode precisar de transfusão de sangue em diversas situações. Para repor uma perda aguda de sangue que pode ocorrer durante cirurgias, acidentes, tratamento de câncer ou ainda diante da necessidade de reposição células que são anormalmente destruídas pelo organismo ou não fabricadas pela medula óssea.

A transfusão de sangue é segura?

A prática de selecionar criteriosamente os doadores, bem como as rígidas normas aplicadas para testar, transportar, estocar e transfundir o sangue doado fizeram dele um produto muito mais seguro do que já foi anteriormente.

Apenas pessoas saudáveis e que não sejam de risco para adquirir doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue, como hepatites B e C, HIV, sífilis e Chagas, podem doar sangue. Antes de toda doação, o candidato é submetido a um teste de anemia, à aferição de seus batimentos cardíacos, pressão arterial e temperatura e passa por uma entrevista onde lhe é perguntado detalhadamente questões sobre sua saúde e sobre seu comportamento. Somente após ter sido aprovada em todas essas etapas é que a pessoa estará apta à doação de sangue.
Todo o sangue doado será rigorosamente testado para doenças passíveis de serem transmitidas pelo sangue, o que se dá mediante a realização do NAT (em inglês, Teste de Ácido Nucleico) e de testes sorológicos.

Importante: Se você é usuário de droga intravenosa, tem múltiplos parceiros sexuais, acha que sua saúde ou comportamento pode colocar em risco a vida de quem for receber seu sangue, ou então tem a real intenção de apenas realizar o teste para o vírus HIV, NÃO DOE SANGUE. Nesse último caso, procure os Centros de Testagem e Aconselhamento.

Cumpre destacar que apesar de o sangue doado ser testado para as doenças transmissíveis conhecidas no momento, existe um período chamado de janela imunológica (tempo em que o organismo infectado leva para produzir anticorpos que possam ser detectados através de exames) em que um doador contaminado por um determinado vírus pode transmitir a doença através do seu sangue. Aqui os testes realizados em uma bolsa ainda são negativos. Essa janela imunológica pode acontecer para os vírus da hepatite C e B, HIV e HTLV I/II. Por essa razão, se você se enquadra nas situações acima, deve ser honesto no questionário e não doar sangue. Isto porque você pode transmitir alguma dessas doenças. DA SUA HONESTIDADE DEPENDE A VIDA DE QUEM VAI RECEBER SEU SANGUE.

Última atualização: 20/04/2017 09:53

  • O+

  • A+

  • AB+

  • B+

  • O-

  • A-

  • AB-

  • B-

Legenda:

Estável

Alerta

Crítico

Desde sua criação,
a Pró-Sangue já coletou

0 0 4
6 3 3
0 6 7

bolsas de sangue